quinta-feira, 11 de setembro de 2014

"CURE A SI MESMO" - Reflexologia I

REFLEXOLOGIA

AS ORIGENS DA REFLEXOLOGIA

As origens da REFLEXOLOGIA remontam a Antiguidade, quando terapias de pressão eram reconhecidas como uma forma de medicina preventiva e terapêutica.
De acordo com uma teoria, a Reflexologia nasceu na China há 5.000 anos, todavia as culturas egípcia e babilônia desenvolveram-se antes da China e o Egito contribuiu com um valiosa evidência histórica.



O documento mais antigo que descreve a prática da reflexologia foi encontrado em escavações no Egito, um pictograma produzido em torno de 2.500 a 2.300 a.C. e foi descoberta na tumba de um médico egípcio de nome Ankmahor, em Saqqara.



Outra teoria sustenta que uma forma de REFLEXOLOGIA foi transmitida aos índios da América do Norte e há muitas gerações os índios vêm usando a pressão reflexa aplicada aos pés, como uma forma de terapia curativa.
Há séculos os índios CHEROKEES, da Carolina do Norte, reconheceram a importância dos pés para a manutenção do EQUILÍBRIO FÍSICO, MENTAL E ESPIRITUAL.

HISTÓRIA DA REFLEXOLOGIA


A REFLEXOLOGIA literalmente significa o estudo dos reflexos e corresponde à "escola" de fisiologia objetiva de origem russa que teve como seus epígonos Ivan Sechenov (1829 - 1905), Vladimir Bekhterev (1857 - 1927) e Ivan Pavlov (1849 - 1936), escola que exerceu um profundo efeito sobre a psicologia behaviorista  e teorias da aprendizagem.
Em sua "Breve história da psicologia" Cabral & Oliveira consideram Bekhterev o legitimo iniciador da psicologia reflexológica ao publicar em 1907 o primeiro dos três volumes de sua "Psicologia Objetiva" (1907-1910) fundamentada no comportamento e não na fisiologia nervosa.
Por outro lado não se pode ignorar o impacto da obra "Reflexos do Cérebro" de Sechenov (1863) inaugurando a psicofisiologia russa, cujas proposições de investigação resultaram na fundação do primeiro laboratório de psicofisiologia (por Bekhterev em 1863) e no experimento prototípico de I. Pavlov sobre reflexo condicionado, com seu conhecido desdobramento para estudo da "atividade nervosa superior".

REFLEXOLOGIA6
Ivan Pavlov (1849 - 1936)
REFLEXOLOGIA2
Ivan Pavlov (1849 - 1936) e equipe em 1935
Entre a Fisiologia a Neuropsicologia
Para Vygotsky a REFLEXOLOGIA compunha-se dos postulados de Békhterev sobre os reflexos concatenados (como aquelas reações de resposta do organismo a estímulos externos em situações experimentais) e dos postulados de I. Pavlov sobre reflexos condicionados.
Contudo, como ele mesmo assinala, a reflexologia passa do estudo das relações mais elementares do homem com o meio ambiente (a atividade que responde às formas e fenômenos mais primitivos) à investigação de interações muitíssimo complexas e variadas, sem as quais não se pode decifrar o comportamento humano em suas leis mais importantes.
Vladimir M. Békhterev assim a definiu:

REFLEXOLOGIA5
      Vladimir Mikhailovich Bechterev ( 1857 - 1927)
A ciência que denomino Reflexologia consiste no estudo da atividade correlativa do organismo no sentido amplo da palavra, e por atividade correlativa denomino todas as reações inatas e adquiridas individualmente, começando pelos reflexos inatos e reflexos organizados-complexos até os reflexos mais complexos adquiridos que no homem começam nas ações e condutas e incluem sua conduta característica” (BECHTEREV, 1973).

Apesar do mérito à cunhagem do termo neuropsicologia caber ao psicólogo canadense Donald Olding Hebb (1904-1985), pode-se afirmar tranquilamente que foram imprescindíveis às contribuições de Lev Vygotsky (1896 - 1934) e Alexander Luria (1902 - 1977), os psicofisiologistas de segunda geração da "escola russa de fisiologia objetiva", onde destacam-se seus estudos sobre a localização das funções cerebrais, modificando as noções de centros da ação reflexa a partir dos analisadores corticais fixos propostos por Pavlov (1849-1929), que inauguram a moderna noção de neuroplasticidade.


A REFLEXOLOGIA foi introduzida para os Estados Unidos em 1913 por William H. Fitzgerald, MD (1872-1942), um especialista em nariz, orelha e garganta, conhecido como o Fundador da Terapia por Zonas ou zonaterapia, e Dr. Edwin Bowers.


REFLEXOLOGIA4
William H. Fitzgerald, MD (1872-1942)
Fitzgerald alegou que a aplicação de pressão tinha um efeito anestésico em outras áreas do corpo.
O Dr. Fitzgerald dividiu o corpo em zonas, as quais ele usava para seus efeitos anestésicos.
Aplicando pressão sobre uma parte específica do corpo ele aprendeu a prever quais outras partes do corpo seriam afetadas.
Fitzgerald demonstrou a existência de dez zonas longitudinais que se estendiam ao longo do comprimento do corpo, desde a parte superior da cabeça até a ponta dos artelhos,
O número dez corresponde aos dedos dos pés e das mãos e segundo essa teoria as partes do corpo estariam ligadas umas as outras pelo fluxo de energia, podendo assim de influenciarem mutuamente.
Mas parece que existe uma forte ligação entre reflexologia, acupuntura, chákras e principalmente o sistema nervoso.
Eles parecem que se baseiam em idéias semelhantes sobre traçados específicos de linhas espalhadas pelo corpo e que estarão sujeitas a estímulos que podem originar reflexos físicos, motores, orgânicos e energéticos.
E que estariam diretamente relacionados com órgãos internos, mas, principalmente as glândulas endócrinas que podem ser consideradas o sistema químico do corpo.
Os hormônios são substancias químicas extremamente poderosas.
Se alguma das SETE principais glândulas ,estiver desarranjadas, a secreção de hormônios será perturbada e todo o corpo ficará em desequilíbrio.
Os pensamentos e as emoções são afetados pelas glândulas e a personalidade é determinada pela função glandular.
Se uma função glandular for harmoniosa, o indivíduo verá o mundo com bons olhos, de forma feliz e positiva; o funcionamento defeituoso, porém, irá provocar um modo de ver depressivo.
 A REFLEXOLOGIA, ao estimular através de pontos de reflexo a energia elétrica, produz um efeito subsidiário sobre a energia química.

A Reflexologia foi modificada em 1930 e 1940 por Eunice D. Ingham (1889-1974), uma enfermeira e fisioterapeuta. 
 Eunice D. Ingham alegou que os pés e as mãos são especialmente sensíveis, e mapeou todo o corpo em "reflexos" e nos pés de mudança de nome de
"terapia de zona" para reflexologia.
REFLEXOLOGIA6


Reflexologistas modernos usam métodos de Ingham, ou técnicas similares desenvolvidas pela reflexologista Laura Norman.
Eunice D. Ingham, uma fisioterapeuta, trabalhou em estreita colaboração com o Dr. Riley e era fascinado pelo conceito de Terapia Zone e começou a desenvolver sua teoria do reflexo pé no início 1930. 
Ela teve a oportunidade de tratar centenas de pacientes, onde cada ponto reflexo do contato havia sido cuidadosamente pensado e verificados e checados até com toda a confiança que ela foi capaz de determinar, que os reflexos nos pés, eram uma imagem exata dos órgãos do corpo espelho.





REFLEXOLOGIA1


Em 1938 Eunice Ingham, publicou um livro: "Histórias que os pés podem contar" e "Histórias que os pés tem contado"

REFLEXOLOGIA9
Eunice Ingham 

Este livro foi publicado em 1938 e mais tarde foi traduzido em sete línguas estrangeiras que espalham os benefícios da reflexologia muito além das fronteiras dos Estados. 
A confusão entre Reflexologia e Terapia Zona começou neste ponto porque a editora estrangeira mudou o nome do livro de Eunice, "As Histórias que os Pés Podem Contar" para "Terapia de Zona" e em algumas partes do mundo, ainda é considerado como terapia Zona . 
No entanto, há uma diferença distinta entre as duas terapias. 
Terapia Zona depende, exclusivamente, das zonas para determinar a área a ser trabalhada, enquanto Reflexologia leva as zonas, bem como o modelo anatômico para determinar a área ou áreas a serem trabalhadas. 

Eunice Ingham morreu em 1974 na idade de 85 ainda completamente convencida de que a Reflexologia poderia ajudar a aliviar o sofrimento da humanidade. 
Ela estava na estrada com essa mensagem, até 80 anos de idade e as contribuições indiscutíveis de Eunice Ingham ao mundo da Reflexologia são os seguintes:

1. A descoberta de que os reflexos nos pés são uma imagem espelho de todos os órgãos, glândulas e partes do corpo - o mapa cartografada dos reflexos de acordo com o modelo anatômico.

2. A pressão alternada, tem um efeito estimulante sobre o corpo, em vez de um efeito anestesiante, como demonstrado pelo Dr. Fitzgerald.

3. Trazendo Reflexologia para o público e para a comunidade não-médico, bem como naturoterapeutas pedicuro, osteopatas, Massagem Terapêutica e fisioterapeutas.

Dwight Byers e sua esposa Nancy tem sido responsáveis pela formulação e consolidação dos ensinamentos de Eunice Ingham, através do Instituto Internacional de Reflexologia. 

REFLEXOLOGIA8
Dwight Byers

Dwight foi o autor do livro, "Melhor Saúde com Reflexologia Podal" - The Original Ingham Method", em 1983.
Dwight Byers mostrou a mesma dedicação que sua tia Eunice Ingham, promovendo a Reflexologia e um modo de vida mais saudável em todos os estados do EUA e em muitos países, tanto no exterior como Austrália, Nova Zelândia, Cingapura, Europa, Israel, África do Sul e América do Sul.
Estas são as pessoas que foram pioneiras, desenvolveram e construíram o alicerce sólido para Reflexologia como a conhecemos hoje.