sexta-feira, 14 de outubro de 2016

NAÇÃO COMANCHE

COMANCHES

Comancheiros-1
Comancheiros

Os Comanches são um Grupo Étnico Nativo Americano cujo território (a Comancheria) consistia dos atuais Estados Americanos do Oklahoma, do leste do Novo México, do sul do Colorado e do Kansas e da maior parte do noroeste do Texas.
Eram originalmente Coletores-Caçadores, com uma cultura típica dos Índios das Planícies; chegaram a existir até 45.000 Comanches, no fim do Século XVIII; hoje em dia, a Nação Comanche consiste de aproximadamente 14.105 membros, cerca de metade dos quais vivem no Oklahoma (concentrados em Lawton), e o restante se espalha pelo Texas, pela Califórnia, e Novo México.
Os Comanches falam uma LÍNGUA UTO-ASTECA classificada como um Dialeto do Shoshone, o Comanche.
Embora existam diversos relatos sobre a origem do nome Comanche, geralmente há um consenso de que ele teria vindo, a partir do espanhol.
O nome utilizado pelos próprios Comanches para se referir a si próprios é NUMUNUU, que significa "O POVO".
Povo Shoshone-1
Povo Shoshone
Chefes Shoshones-1
Chefes Shoshones
Os Comanches surgiram como um grupo distinto pouco tempo antes de 1700, quando se separaram dos Shoshones que viviam ao longo do Alto Rio Platte, em Wyoming.
Depois de adotarem o uso do Cavalo perto do Século XVII, os Comanches começaram a se separar dos “Shoshons” e a emigrar para o Sudoeste dos Estados Unidos, e estabeleceram uma ampla zona que passava do Novo México até o Texas, um lugar chamado de “Comancharia”.

Comancheria - (1740-1850).
Comancheria - (1740-1850).

Divisões

O Bando era a unidade social primária dos Comanches.
Um Típico Bando podia ser composto de cerca de Cem pessoas.
Os Bandos faziam partes de divisões maiores, ou tribos.
Antes da Década de 1750 existiam três divisões Comanches: os Yamparikas, os Jupes e os Kotsotekas.
Nas décadas de 1750 e 1760 diversos Bandos de kotsotekas haviam se separado e se dirigido rumo ao sudeste; isto resultou numa grande divisão entre o grupo original, os Comanches Ocidentais, e os Kotsotekas que se separaram, e passaram a ser conhecidos como Comanches Orientais.
Mo'o-wai ( Deixando de lado ou Empurrando), Agitando a mão, Chefe dos Kotsoteka
Chefe dos Kotsoteka - Mo'o-wai ( Deixando de lado ou Empurrando), Agitando a mão, 
Os Comanches Ocidentais viviam na região do Alto Rio Arkansas, do Rio Canadian e do Rio Vermelho (afluente do Rio Mississippi), e do Llano Estacado, enquanto os Comanches viviam no Planalto de Edwards e nas Planícies Texanas do Alto Rio Brazos e do Rio Colorado, e, a Leste, até a Região de Cross Timbers.
Ao longo do tempo estas divisões se alteraram de diversas maneiras; no início do Século XIX os Jupes desapareceram da história, provavelmente depois de se misturar às outras divisões.
Muitos Yamparikas se mudaram para o Sudeste, juntando-se aos Comanches Orientais e passaram a ser conhecidos como Tenewas.
Muitos Kiowas e Apaches das planícies (ou Naishans) se deslocaram para o norte da Comancheria, e se associaram aos Yamparikas, enquanto um grupo de Aparahos conhecidos como Chariticas se fixou na Comancheria, juntando-se à sociedade comanche.
Novas divisões surgiram, como os Nokonas, ligados aos Tenewas, e os Kwahadas, que surgiram como uma nova facção no Sul do Llano Estacado.
A diferença entre Comanches Orientais e Ocidentais também mudou durante este período, e surge uma nova distinção em torno do eixo norte-sul da Comancheria; um dos grupos mais meridionais foi o dos Penatekas.
Todos estes nomes de divisões foram gravados de diversas maneiras por autores Hispanófonos e Anglófonos, e as diferenças de ortografia continuam até hoje.
NAÇÃO COMANCHE
NAÇÃO COMANCHE
Os Comanches se tornaram os cavaleiros mais experientes de toda a planície ao demonstrar uma enorme habilidade com Arco e Lanças.
Sua População cresceu graças as Grandes reservas de Búfalos, que caçavam com seus cavalos.
Durante este período sua população aumentou dramaticamente, devido à abundância de Búfalos, ao influxo de migrantes Shoshones, e da adoção de números significativos de mulheres e crianças capturadas de grupos rivais.
Ainda assim, os Comanches nunca formaram uma unidade tribal única e coesa; sempre estiveram divididos em cerca de doze grupos autônomos.
Estes grupos partilhavam a mesma língua e cultura, porém lutavam entre si com quase a mesma frequência com que colaboravam uns com os outros.
Os Comanches contavam com enormes manadas de cavalos compostas por animais capturados no estado selvagem e também obtidos em crias, entre os quais os malhados eram particularmente apreciados.
Os Comanches podem ter sido o primeiro grupo de nativos das Grandes Planícies a incorporaram por completo o cavalo à sua cultura, e a introduzir o animal aos outros povos da região.
No meio do Século XIX já estavam fornecendo cavalos aos Comerciantes e Colonos Franceses e Americanos e, posteriormente, a Migrantes que passavam pelo seu território, no caminho para a corrida do ouro na Califórnia.
Muitos destes Cavalos haviam sido roubados, e os Comanches adquiriram uma reputação como formidáveis ladrões de cavalo e, mais tarde, de gado; isto fez surgir o tema Comanche Moon ("Lua comanche") para se referir à fase lunar em que a sua luz está mais clara, durante a qual os Comanches costumavam praticar seus saques em busca de cavalos, cativos, armas ou simplesmente para espalhar o terror.
A Chave para o sucesso brutal dos Comanches era que eles se adaptaram ao cavalo até mais habilmente que os Apaches.
Não havia um Cavalo sequer nas Américas até que os Conquistadores Espanhóis os trouxessem.
Sendo os primeiros índios a montarem um cavalo, tinham uma aptidão para cavalgar similar à dos Mongóis de Gengis Khan.
Somando à sua notável ferocidade, isso lhes permitiu dominar mais território que qualquer outra tribo indígena: o que os espanhóis chamaram de COMANCHERIA se espalhou por pelo menos 400 km.
Eles aterrorizaram o México e contiveram a expansão da Colonização Espanhola na América.
A Tribo roubava cavalos para montar e gado para vender, geralmente em troca de armas de fogo.
Adquiriram uma Fama de Guerreiros experientes, tanto na defesa quanto no ataque.

Mapa - Comanches
Mapa - Comanches

Durante grande parte do Século XVIII, os Comanches lutaram com as tribos vizinhas em especial contra os Apaches, e contra os Espanhóis que se encontravam em Santa Fé, Texas e no México.
Quando os Americanos começaram a entrar no Texas, os Comanches também os enfrentaram.
Estes agrupamentos de povos em grande escala se tornaram instáveis e pouco claros no decorrer do Século XIX, à medida que a Sociedade Comanche passou a ser lentamente sobrepujada e, finalmente, subjugada pelos Estados Unidos.
Ainda que estabelecessem vários tratados com a República do Texas, os Estados Unidos e os Estados Confederados, os Comanches não conseguiram evitar que os Colonos ocupassem seus territórios, o que gerou novos conflitos.
Os Comanches lutaram bravamente contra o Domínio dos Brancos, mas as inovações tecnológicas e as caçadas de búfalo afetaram os índios, pois essa era a principal fonte de comida e vestimenta para eles.

Família Indígena Comanche
Família Indígena Comanche
Guerreiro Comanche - Ako - (1892)
Guerreiro Comanche - Ako - 1892

Mulher Comanche.
Mulher Comanche.

Chefe Comanche Chewing Elk- (1872)
Chefe Comanche Chewing Elk- (1872)

Toda Criança Norte-Americana conhece a História dos Índios Comanches, mas poucas saberiam das Batalhas Sangrentas que aconteceram entre os Brancos e os Índios, até estes se renderem.

Para tornar claro um capítulo pouco conhecido da história dos Estados Unidos, o Escritor S.C. Gwynne descreve a luta entre os dois povos pelo DOMÍNIO DE UMA REGIÃO do Texas em seu Livro:
“EMPIRE OF THE SUMMER MOON: QUANAH PARKER AND THE RISE AND FALL OF THE COMANCHES, THE MOST POWERFUL INDIAN TRIBE IN AMERICAN HISTORY”.
(Império da Lua de Verão sobre a ascensão e queda dos comanches).
Os Comanches dominavam a área das grandes planícies e era comum realizarem campanhas contra os Colonizadores Norte-Americanos, o que envolvia Sequestros e Escalpos.
Os Comanches eram os guerreiros mais ferozes e bem-sucedidos, chegando a ser conhecidos como “Lordes das Planícies”.
Eram tão imperialistas e genocidas quanto os Colonos Brancos que mais tarde os derrotariam. 
Quando eles migraram para as grandes planícies do sul dos EUA no final do Século XVIII vindos das Montanhas Rochosas (Rocky Mountains), eles não somente dominaram as tribos que lá habitaram como quase exterminaram os Apaches, que estavam entre os melhores guerreiros montados do mundo.
O Historiador T R Fehrenbach, autor de Comanche: The History Of A People (Comanche: A História de um Povo), conta sobre
Os Comanches sempre lutaram até a morte, pois esperavam o mesmo tratamento dos seus próprios prisioneiros.
As Mulheres com frequência lutavam ao lado dos homens.
É POSSÍVEL QUE A VIOLÊNCIA DOS COMANCHES FOSSE EM PARTE DERIVADA DOS SEUS ENCONTROS VIOLENTOS COM COLONOS ESPANHÓIS NOTORIAMENTE CRUÉIS, ALÉM DE BANDIDOS E SOLDADOS MEXICANOS.
Em toda sociedade, adolescentes na casa dos vinte são os mais violentos, e mesmo se quisessem, os chefes tribais dos comanches não tinham como impedir seus jovens de cometer ataques.
Em 1836, em uma dessas investidas contra os brancos, os índios sequestraram Cynthia Ann Parker.

Esta menina de nove anos acaba se tornando membro da tribo e gera um filho índio, chamado Quanah, líder da tribo mais temida dos Comanches, a Quahadi.
Um dos Grandes Chefes Comanches, QUANAH, era filho de uma branca capturada, Cynthia Ann Parker.
Quanah Parker, O Último Grande Chefe dos Índios Comanches.
Quanah Parker, O Último Grande Chefe dos Índios Comanches.
Seu pai foi morto em um ataque feito pelos Rangers, o que resultou no resgate de sua Mãe da tribo.
Ela nunca se adaptou à vida na civilização e parou de comer até a morte.
Quanah se rendeu ao Exército Americano em 1874.
Após anos de disputas, os Quahadis se entregam, em 1874/1875, e vão morar em uma Reserva.
Ele se adaptou bem à vida em uma reserva, e os Comanches, surpreendentemente, se tornaram uma das tribos mais economicamente bem-sucedidas e assimiladas.
De acordo com o livro, o Grande Guerreiro, Quanah se adaptou bem ao seu novo modo de vida, teve diversas mulheres e foi bem-sucedido no ramo de criação de gado.

Morreu como o último Chefe dos Índios Comanches em 1911.

Liderança Comanche - Quanah Parker - (1890)
Liderança Comanche - Quanah Parker - (1890)
Chefe Comanche Silver Knife - (1872)
Chefe Comanche Silver Knife - (1872)

Pouco a pouco os Comanches foram Exterminados através de Doenças e por Ações Militares, o que acabou Confinando seu Povo em Pequenas Reservas.
 Nos livros de Larry McMurtry da série Lonesome Dove, os Rangers começaram a ser recrutados em 1823, principalmente para lutar contra os Comanches e seus aliados.
Os Comanches encontraram um adversário à altura com os Rangers Texanos.
ELES ERAM UMA TENAZ FORÇA DE GUERRILHA, TÃO IMPIEDOSA QUANTO SEUS ADVERSÁRIOS COMANCHES.
Os Rangers do Texas muitas vezes saíram em desvantagem contra seus inimigos, até que aprenderam a lutar como eles, e até receberem o novo Revólver Colt.
Durante a Guerra Civil, quando os Rangers saíram para lutar pelos Estados Confederados, os Comanches recuaram a Fronteira Americana e os assentamentos dos brancos em mais de 150 km.
Mesmo depois que os Rangers voltaram e o Exército Americano se uniu às campanhas contra os Comanches, o Texas perdeu uma média de 200 colonos por ano até a Guerra do Rio Vermelho em 1874, quando o exército com toda a sua força, além da destruição dos grandes rebanhos de búfalos dos quais os comanches dependiam, pôs fim às depredações.
Os Comanches complementavam seus números com Jovens Americanos e Mexicanos capturados, que se tornavam integralmente membros da tribo se tivessem potencial para a guerra e fossem capazes de sobreviver aos ritos de iniciação.
Os Prisioneiros mais fracos podiam ser vendidos a Comerciantes Mexicanos como escravos, porém geralmente eram mortos.
Mas apesar da Crueldade, alguns dos jovens capturados que mais tarde eram resgatados se viam incapazes de se adaptar à vida “civilizada” dos colonos e fugiam para se reunir aos seus irmãos.
As principais Reservas Comanches foram fechadas em 1901, e os Soldados Comanches serviram no Exército Americano com distinção nas Guerras Mundiais.
Até hoje eles estão entre os Americanos Nativos mais prósperos, notórios pela educação.
Chefe Quanah Parker Comanche
Chefe Quanah Parker Comanche
Símbolos Comanches
Símbolos Comanches
Livro – Comanches - Charles George
Livro – Comanches - Charles George
Na História verdadeira das Américas, inclusive América do Sul, os Povos e Nações Indígenas, já as habitavam e com o deslocamento do Homem Branco, para Colonizar (Colonos) novas terras, eles invadiram de forma brutal, por domínio e poder,  escravizaram os índios,  abusaram das Mulheres Indígenas, mataram, e na base da força foram conquistando seus espaços ou seja, trazendo doenças e corrompendo os índios, com mentiras e promessas não cumpridas, acabando por assim dizer ensinando os indígenas a serem cruéis, violentos e na Estória acabam implicando os indígenas como responsáveis de vários Massacres. (N.A)
O Exército Americano foi um dos Grandes responsáveis por tantas atrocidades as Nações indígenas, pelo fato de não saberem como negociar com os indígenas e sem a boa vontade de criar situações amigáveis e de bom convívio com seus legítimos moradores, poderiam ter evitados tantos conflitos inúteis (N.A.)

“A HSTÓRIA REAL É BEM DIFERENTE DA ESTÓRIA CONTADA

Retratos Comanches
Retratos Comanches

Livro Comanches - Douglas V. Meed
Livro Comanches - Douglas V. Meed

Livro Comanches - S. C. GWYNNE
Livro Comanches - S. C. GWYNNE

Livro Comanches - T. R. FEHRENBACH -1
Livro Comanches - T. R. FEHRENBACH
Livro Comanches - T.. FEHRENBACH
Livro Comanches - T.. FEHRENBACH

Livro Cynthia Ann Parker -Tracie Egan
Livro Cynthia Ann Parker -Tracie Egan
Mapa - Comanches-1
Mapa - Comanches

ACESSE OS LINKS:

COMANCHE – MÚSICA






QUANAH PARKER – GRANDE CHEFE


COMACHE - DOCUMENTÁRIO


COMANCHES GUERREIROS


COMANCHE FESTIVAL